O Festival onde Portugal Brilhou e Murchou | Festival Eurovisão da Canção

17:14




A 63ª edição do Festival Eurovisão da Canção, realizou-se em Portugal, após termos vencido no ano passado com o tema “Amar pelos Dois” de Salvador Sobral, que tanto nos encheu de orgulho.

Mas infelizmente, a edição de 2018 não correu bem para o nosso lado.
A canção "O Jardim”, interpretada por Cláudia Pascoal e por Isaura, ficou em ultimo lugar na tabela, com apenas 39 pontos.
Parece-nos que o problema foi termo-nos deixado levar pela influência do ano passado, e termos trazido outra balada em português. A sorte não bate à porta duas vezes, e a fórmula este ano não resultou. Todos sabemos que baladas não são de todo o estilo de música da Eurovisão. 



Mas por outro lado, é de enaltecer toda a organização exemplar, que muito foi falada e parabenizada, desde a temática “All Aboard” e o palco com um design inspirado no casco de um navio, às maravilhosas apresentadoras, com destaque para Filomena Cautela.


Quanto ao grande vencedor, para alegria de muitos e revolta de outros, foi Israel quem levou a taça para casa, pela quarta vez, com a actuação de Netta com o tema "Toy”.
Uma música diferente e irreverente, com uma mensagem sobre bullying, inspirada no movimento #Metoo e no feminismo, que não agrada a todos, mas que temos de admitir que é bem animada e fica no ouvido.
E até os criticados movimentos de dança têm um significado. A “dança da galinha” representa “os cobardes que não respeitam as mulheres”.
No final Netta agradeceu da seguinte forma: "Estou muito feliz, muito obrigado por escolherem diferente. Muito obrigado por celebrarem as diferenças entre nós, muito obrigado por celebrarem a diversidade". 



Mas o momento mais esperado da noite, pelo menos para os portugueses, era a actuação de Salvador Sobral com Caetano Veloso, com o tema que nos levou à vitória.
Foi sem dúvida um dos grandes momentos da noite. 



Resta-nos concluir que, o Festival Eurovisão da Canção tem o seu estilo próprio, e não fomos nós que o mudámos.
Para o ano há mais.

You Might Also Like

0 comentários